20 de Novembro de 2019

Departamento jurídico protocola mandado de garantia no TJD-AM

Após a vitória sobre o Fast, ontem (2), o departamento jurídico do Manaus FC segue trabalhando nos bastidores. Neste domingo de carnaval (3), o clube protocolou mandado de garantia junto ao Tribunal de Justiça Desportivo do Amazonas (TJD-AM) com o pedido de suspensão das semifinais do primeiro turno do Campeonato Amazonense, até que se julgue o mérito do processo 006/2019.

De acordo com o departamento jurídico do Gavião do Norte, o processo trata do caso em que o zagueiro do Fast, Carlinhos Rocha, foi relacionado e mantido no banco de reservas na partida diante do Rio Negro, disputada no dia 9 de fevereiro, pela segunda rodada do primeiro turno do Barezão, sem que ele tivesse contrato vigente com o Rolo Compressor, aparecendo no Boletim Informativo Diário (BID) somente no dia 13, ou seja, quatro dia após o jogo contra o Galo da praça da Saudade.

A diretoria do bicampeão amazonense espera a concessão do mandado de garantia e que, em caráter liminar, seja determinada a suspensão da realização das semifinais do primeiro turno do Estadual. O departamento jurídico do clube também solicitou prioridade no julgamento do mérito do processo 006/2019. Se o resultado for favorável, o Fast deverá perder seis pontos e o Manaus FC garante vaga no mata-mata do Amazonense para encarar o Penarol.

Deixe seu comentario

Patrocinadores

Parceiros