22 de Julho de 2019

60 vezes Jonathan

Na tarde do dia 22 de fevereiro de 2015, no estádio Floro de Mendonça, em Itacoatiara, diante do Penarol, pela primeira rodada do Campeonato Amazonense, Jonathan Braga Queiroz, com apenas 22 anos, vestiu a camisa do Manaus FC pela primeira vez na carreira. Aquela altura, o ainda camisa 12 do Gavião do Norte certamente não imaginava o que estaria por vir.

O resultado naquele jogo não foi o esperado: derrota por 1 a 0. O primeiro triunfo com o clube caçula do futebol amazonense veio somente na tarde do dia 7 de março, no estádio Carlos Zamith, em confronto válido pela terceira rodada do Estadual, diante de 108 torcedores: 5 a 0 sobre o Rio Negro. Ali, Jonathan sentiu, pela primeira vez, o sabor da vitória com o Gavião.

De lá para cá, Jonathan e Manaus FC venceram, perderam, se separaram, aprenderam e brilharam. A história do jogador se confunde com a do clube e vice-versa. Com suas mãos, o jovem goleiro nascido em Alvarães (a 531 quilômetros da capital) fez defesas impossíveis, pegou pênaltis decisivos, contribuiu categoricamente para a conquista do bicampeonato amazonense e ajudou o Gavião a mudar de patamar no cenário local.

Hoje, aos 26 anos, o dono da camisa 1 do Manaus FC é uma das referências do elenco, conta com a admiração e respeito dos torcedores, dos companheiros de equipe, da comissão técnica e da diretoria. Por isso, neste sábado (26), no estádio Ismael Benigno (Colina), às 15h30, diante do Princesa do Solimões, na disputa pela Taça Aderbal Lana, Jonathan será homenageado pelos 60 jogos oficiais já realizados com o Gavião, seguindo como o jogador que mais vezes vestiu o manto do clube.

Deixe seu comentario

Patrocinadores

Parceiros